Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

segunda-feira, 11 de junho de 2012

A História de Idéia. Versículos 35 a...

35 um momento
É o anti-virus
Parece que tem um vírus querendo apagar=cancelar meus versículos
Pois me cancele
Não tem problema
Você não é obrigado
Não gostou, é só responder esta mensagem com cancelar
Eu dizendo isso não para você mas para este vírus
Estas criações de hackers=ráqueres=ráquers ( pronunciar com x=xiado de
carioca)
.
.
.

.
.
36 e tenho toda a liberdade do mundo
Posso muito bem, à medida em que eu for revisando os versículos, cancelar
todos eles
E após a supressão, escrever cancelado
E posso muito bem nem fazer um versículo
Pensando nisso, que tal deixar o versículo 66 em branco?
Sim
É o que vou fazer
Pois se trata de um perigo intenso
Pense na morte=decapitação
Lembranças do passado presentes
Tempos atrás, ao vivenciar o versículo=tempo=espaço 66, escapei da morte
por um triz
Por pouco não fui estrangulado=decapitado
Todos ficaram sabendo do ocorrido
Não preciso repetir
Quem estava acompanhando esta minha história, como por exemplo meu pai, me
alertou
Ele: meu filho... atente para as pessoas....elas nem sempre são aquilo que
você imagina.... na verdade, você pensa que as pessoas não sabem quem você
é. Claro que sabem!!!! Elas sabem tudo a seu respeito...
Eu (na cama, engessado, com a boca torta face a tentativa de estrangulamento
, enfim, me recuperando daquele versículo=tempo=espaço, fiquei em silêncio
e me ative a refletir=atentar para a voz=palavras do meu pai: ....
engraçado.... meu pai....ele veio lá da roça.... vendo-o, diriam que ele é
ignorante=bobo.... mas não é... ele é tão sábio!!!! Ele está me dizendo que
as pessoas me conhecem mais do que imagino, ela me conhecem mais do que
conheço a mim mesmo... nunca alguém havia me dito isso..... ele tá certo....
se não me conheço..... se as pessoas me conhecem tanto, viro presa fácil....
não posso confiar tanto nas pessoas pela aparência.....
.
.
.
.
37 Título: As Aparências Enganam
Autor: não lembro o nome do(a) autor(a). Quando eu descobrir eu informo, num
versículo=tempo qualquer
Voz: Ney Matogrosso
Esta música foi gravada também por Elis Regina
.
.
.
.
.
38 Título: Um Índio
Autor: Caetano Veloso
Voz: Ney Matogrosso
Esta música foi gravada também por Caetano Veloso, Maria Betânia e talvez
outros(as), não sei ao certo
.
.
.
.
.
39 trouxe o versículo 31 para cá porque estava errado
Não posso cancelar as pessoas=coisas ao bel prazer, apenas por causa de
erros
Erro a gente retifica=conserta=olha=é
E quem por acaso nasceu perfeito?
Só mesmo H, o inventor=criador da Segunda Mundial
Ele sim, era perfeito=perfecionista=racista=sexista=homofóbico
Ele possuía todos todos todos os defeitos
Sim
Nenhum mal nisso
O problema é que, devido à obesidade=inflação=deflação do seu próprio
ego=olho=ser, ele imagina=via-se no espelho assim
Grande
Enorme
Puro
Dono de todos os espaços=tempos=tempos
Assim.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................
sem nada para ninguém
E, dentro da sua loucura=bestialidade, ele deixou o que para nós a não ser
ossos no cemitério?
Não deixou nem sua doença=corpo para que, com ele, aprendêssemos
Por isso vou voltar a consultar com a Danielle, uma psicóloga recém formada
Ontem alguém me disse....
Eu: eu estava conversando comigo mesmo.... É tão fácil mudar de psicóloga! É
só ir à internet, pegar o nome de uma e marcar com a consulta.... Eu estava
sendo atendido pela Danielle na faculdade... acabaram-se as aulas.... ela
que continuar me acompanhando.... ela disse que é para eu continuar enviando
meus email para ela.... ela disse que aprendeu muito comigo...Falei a
respeito disso ontem com uma pessoa e esta me disse ' que nada.... pense em
você.... ela vai achar outra cobaia....ela tá começando a profissão dela....
ela vai achar muitas pessoas iguais a você.... grila não.... procura
outra....
...................
................
.................
Marquei consulta com duas psicólogas... uma já cancelei.... a outra está
marcada para hoje à tarde.... numa clínica que tem o nome "processual, no
setor sul ou pedro ludovico, não ao certo...
Se vou? Claro que não...
Vou retornar para a Danielle. Ela vai começar a atender como profissional,
não mais como aluna, no dia 15 de janeiro. Não me importo em ser cobaia,
desde que isto resulte em aprendizado para o mundo... afinal de contas não
quero deixar apenas osso nos cemitério....que o meu corpo, ao contrário do
de H, o deicida número 1, sirva pelo menos para isto: o
aprendizado=conhecimento que nos liga=religa=olha=é
Pois vou ser cobaia da Danielle sim
Sem nenhum medo
Sem nenhum problema
Ela: você é que tem que se sentir bem...
Eu: sim... e vou me sentir muito bem com a Danielle. Ele deu importância ao
meu caso. Foi implacável=crítica em alguns momentos sim. Mas isto fez parte
do processo. Nada contra. Confio nela sim. Um destes versículos, não sei
qual, é ela. Ela com os pés sujos de lama.... entrou na lama=chuva para me
ajudar. Então não posso de compartilhar. Ela disse que posso consultar três
meses de graça com ela e depois vai me cobrar, pois tem que pagar suas
despesas, o aluguel do seu consultório, a água, a luz, etc.
Eu ( pensando... a faculdade é tão cara.... estes alunos gastam tanto...
Eu ( escrevedo): muitos não tem o mínimo retorno....só gastam....montam
escritórios.... não aparecem clientes... mas se depender de mim, a Danelle
vai ter muitos clientes. Afinal de contas, ontem, 14 de dezembro, dia dos
loucos, vi o tanto de doido que existe no mundo... engraçado.... até eu
imagina-me bom da cuca=miolos=crânio!!!! Que nada!!!! Este psiquiatras
então... São loucos de jogar pedra!!!! Uma colega de trabalho, a Wilma, me
disse que quando você senta na frente deles eles já vem com mil perguntas
achando que você quer se aposentar, ta fazendo corpo mole, enfim...
.
.
.
.
.
Obra: livro O Analista de Bagé
Autor: não sei
Editora: não sei
A rede de tv TVG, spin verbalizadora, pessoa jurídica, exibiu um filme ou
seriado baseado no livro, no momento me lembro de Marco Nanini, spin ator,
humano, no filme.
.
.
.
.
40 qual minha mania=TOC agora?
Dar estes espaço entre um versículo e outro
Cinco pontinhos em sentido vertical
Se não for cinco não serve
Aí nem durmo
Antes era informar as horas, dar uma pausa e informas as horas de novo
Se eu não escrevesse a palavra pausa não poderia parar de escrever
Falando nisso
Já são 09:58
E por acaso, não é hora de parar para ir para o trabalho?
Ah, no espaço que separa versículo 39 do 40 só tem 4 pontinhos
Isto testa me dando uma sensação de irregularidade=anormalidade tão
grande!!!!!
Será que devo incluir mais um pontinho
Por favor, não se contamine com a minha doença
Não te quero ver contanto os passos ao caminhar
Te quero livre=feliz=autônomo
Vou deixar somente 4 pontinhos mas não se impressione
Deixe como está, ta bom?
.
.
.
.
31 Título: A Balada do Louco
Autor: Arnaldo Batista
Voz: Ney Matogrosso
Retificacando
Onde está escrito Arnaldo Batista leia-se "Arnaldo Baptista / Rita Lee
Onde está escrito "A Balada do Louco' leia-se "Balada do Louco"
.
.
.
32 em construção
.
.
33 em construção
.
34 em construção
35 em construção
36 em construção
37 em construção
38 em construção
39 em construção
40 em construção
41 No momento são 10:03
A obra continua
Não hoje
Mas outro dia
Que tal considerar o dia de hoje como o primeiro dia desta obra?
E o dia de ontem como um dia feriado=parado
Um dia em que percebi que esta cidade=mundo=planeta é habitado por loucos
Engraçado... ontem notei o quanto o poder é necessário, não este poder que
reconhecemos como poder mas o verdadeiro poder, o poderterapeutico=Poder
Terapêutico
.
.
.
.
.
42 Dirão: ele enlouqueceu
Voltou a escrever os 5 pontinhos entre um versículo e outro
Isto não é verdade
Estou bem
Apenas uma questão de estética=espaço=respiração
Falando em respiração, não é hora de parar para trabalhar=olhar=ser?
Que tal ir ao centro observar os outros loucos=varridos?
Cuidado com aqueles que jogam pedras só em você olhar neles
Cuidado!!!
Já fui apedrejados=espancado=esfaqueado=baleado=estrangulado tanto por este
tipo de louco que se imagina são que estou escabreado=ensinado
Que tal ir às clínicas psiquiátricas
Que tal procurar a Socorro=Help uma arte tereapeuta e, antes de tudo, uma
amiga que, na espiral da vida perdemos contato=contacto um com outro
Idem a Neide, uma psicóloga, também amiga
Idem...
Ah, é tanta gente!
Não que eu não tenha amigos(as)
Não tive foi tempo de procura-los
Também metido nesta mania de escrever sem parar....
Falando nisso ontem sonhei com uma amiga da época da faculdade de artes, a
Patrícia Mesquita
Que tal enviar uma cópia deste e-mail para a Patrícia Mesquita?
Que tal chamar ela para ir para o Rio de Janeiro no próximo sábado
Ela sabe andar nestes lugares grandes
Ela já morou em londres
Dias atrás nós nos encontramos. O Henrique, um hippie que mora no mesmo
prédio que eu, o edifício primeiro de maio, interfonou
Ele: zé carlos, aqui em casa tem uma pessoa que quer te ver
Eu ( assustado): quem é?
Ele: surpresa
.................
...............
.................
Imaginei que fosse todo mundo, qualquer pessoa, menos a Paty=Patrícia
Que agradável surpresa
Nós nos abraçamos
Saímos para a rua para comprar vinho
Foi uma delícia!!!!!
Ela: zé carlos... você não ta mais me enviando seus emails....
Eu: deve ser o computador... mando e não chega para as pessoas... chega como
spam=lixo
Ela ( mexendo nos cabelos): eu lá em londres.... você me falando do=no Ney
Matogrosso....
..............
.........
..............
Aí, feito loucos, caímos na gargalhada
rrssssrrrrrrrrrrrrssssssssrrrrrrrrrrssssssssssssssssrsssssssss
falando nisso, não sei qual é o email da patrícia
será que ela mudou?
Tenho na cabeça um tão antigo!!!! Acho que era o pelucia2001@bol.com.br
Será que ainda é esse
Eu é que mudo de email todo dia
Que tal deixar o jl2006@uol.com.br para o resto da vida?
Pára de mudar mudar mudar mudar tudo!!!!
.
.
.
.
.
43 Não se aquieta=conforma nem com o próprio e-mail!
Ta vendo como é bom ficar só com um e=mail
Vai ver que o da Patrícia Mesquita, spin artista, humana, ainda é este do
versículo anterior
E o do Sálvio Juliano, outro cara que, na espiral da vida, não nos tornamos
amigos por falta de tempo
Quando na verdade tempo se escreve tempo=vontade
Incrível como, com o andar da carruagem=nave=planeta, deixamos de fazer
amizade com pessoas, às vezes por a vermos como superiores=inferiores a nós
Que loucura
E ainda dizemos que somos normais
Com o Ney Matogrosso, por exemplo, apesar de nos encontrarmos desde quando
ele veio apresentar o show Feitiço, em Goiânia, me encontro com ele, sempre
depois do show, no camarim
Se o Ney Matogrosso é normal?
Sim
Somente depois do show, no camarim
No palco ele não é normal=certinho=racional
E como foi o primeiro encontro com o Ney Matogrosso
Eu ( no trabalho... pensei.... porque não escrever uma carta para o Ney
Matogrosso?)
Eu ( escrevendo): Reflexão Sobre O Anarquismo Racional de Ney Matogrosso
(....)
Ney, o mundo se perdeu
Você sabia que Deus não é autoridade?
Nós é que o vemos como autoridade
Nós o inventamos enquanto autoridade
E a partir disso, da invenção da autoridade=deus
Tivemos medo
E nos vestimos
Até então éramos livres
Com medo de deus=autoridade nos vestimos
................
..................
.....................
Não lembro ao certo o teor da carta
Mas falava disso, o medo
O medo da autoridade
A perda da liberdade=paraíso a partir do encobrimento dos corpos no
episódio=realidade "O Pecado de Adão e Eva"
.
.
.
.
.
44 no momento me lembro das palavras da Danielle, spin terapeuta, humana
Ela: o seu texto tem conexão?
Eu: não sei
Engraçado....
Tenho que estar atento para isso
Não posso ser este trem sem freios
Não posso incomodar as pessoas com emails=textos deste tamanho
Ontem eu estava lendo sobre isso
A importância de se manter manter o tráfego livre na internet
No último domingo, por exemplo, o email estava tão grande que quase não
consegui enviar
foi enviado aos trancos e barrancos
tipo carro tendo que ser empurrado para pegar=ligar
no tranco=barranco
.
.
.
.
.
45 não tenho que dizer=falar=escrever tudo hoje
Amanhã posso continuar dizendo=falando=olhando=sendo
Tenho que ir para o trabalho
Não vou morrer hoje
Talvez não
E seu eu morrer não tem problema
Assim como uma semente de jequitibá=fruto deiscente
Talvez alguma semente que deixei por aí em forma de palavras germine
Ou tenha germinado
Quem sabe?
.
.
.
.
.
46 Obra: Construção
Compositor: Chico Buarque
Cantor: Ney Matogrosso
O Chico Buarque, spin compositor=escritor=cantor=namorador
gravou=cantou=olhou=foi também esta música. Não sei ao certo se outros(as)
cantores(as) gravaram-na
.
.
.
.
.
47 em construção

Bjs

José Carlos Lima

Para não receber os próximos versículos responda com cancelar
.
.
.
.
.
48 voltei
Voltei para fazer um conserto
É que não citei a fonte de onde retirei o versículo 12
Foi retirado de um site
Entrei no google com a palavra ortonimo
Faça isso também
Não desanime!!!!!!!
Existem apenas 10 itens
Vá lá, tem muita coisa boa com este nome
Então....
A seguir, o restante a carta de Fernando Pessoa, spin ortônimo, humano
.
.
.
'Carta de Fernando Pessoa ao amigo Mário Beirão, em 01 de Fevereiro de 1913:
.
.
"Estou actualmente atravessando uma daquelas crises a que, quando se dão na
agricultura, se costuma chamar "crise de abundância".
Tenho a alma num estado de rapidez ideativa tão intenso que preciso fazer da
minha atenção um caderno de apontamentos, e, ainda assim, tantas são as
folhas que tenho a encher que algumas se perdem, por elas serem tantas, e
outras se não podem ler depois, por com mais que muita pressa escritas. As
ideias que perco causam-me uma tortura imensa, sobrevivem-se nessa tortura
escuramente outras. V. dificilmente imaginará que a Rua do Arsenal, em
matéria de movimento, tem sido a minha pobre cabeça. Versos ingleses,
portugueses, raciocínios, temas, projectos, fragmentos de coisas que não sei
o que são, cartas que não sei como começam ou acabam, relâmpagos de
críticas, murmúrios de metafísicas... toda uma literatura, meu caro Mário,
que vai da bruma - para a bruma - pela bruma...
Destaco de coisas psíquicas de que tenho sido o lugar o seguinte fenômeno
que julgo curioso. V. sabe, creio, que de várias fobias que tive guardo
unicamente a assaz infantil mas terrivelmente torturadora fobia das
trovoadas. O outro dia o céu ameaçava chuva e eu ia a caminho de casa e por
tarde não havia carros. Afinal não houve trovoada, mas esteve iminente e
começou a chover - aqueles pingos graves, quentes e espaçados - ia eu ainda
a meio caminho entre a Baixa e minha casa. Atirei-me para casa com o andar
mais próximo do correr que pude achar, com a tortura mental que V. calcula,
perturbadíssimo, confrangido eu todo. E neste estado de espírito encontro-me
a compor um soneto* - acabei-o uns passos antes de chegar ao portão de minha
casa -, a compor um soneto de uma tristeza suave, calma, que parece escrito
por um crepúsculo de céu limpo. E o soneto é não só calmo, mas também mais
ligado e conexo que algumas coisas que eu tenho escrito. O fenômeno curioso
do desdobramento é a coisa que habitualmente tenho, mas nunca o tinha
sentido neste grau de intensidade... "
.
.

• O soneto referido intitula-se "Abdicação".
Carta retirada do livro "Páginas Íntimas e de Auto-Interpretação", Ed.
Ática.
• .
• .

Extraído do site: www.insite.com.br/art
.
.
.
.
.
49 este capítulo consiste num desenho
O infinito, de Escher´s, spin criador=criativo=recreativo, humano
Para ver=olhar=ser, abra o arquivo anexo
.
.
.
.
.
50 Obra: Escher!Metamorphosis
Autor: Escher´s (1898-1972)
Ano:
.
.
.
.
.
51 em construção
.
.
.
.
..

Bjs=abraço=gratidão=presente=certeza=olhar=seição,

José Carlos Lima

Em tempo: será este Escher´s mais um ortônimo?
Entre no site www.insite.com.br/art
Vá la em M.C.Escher
E verifique verifique se se trata de um ortônimo=esquisofrênico=louco que se
imagina normal

Para não acompanhar receber os próximos versículos responda com cancelar









Bjs,

José Carlos Lima

Para não receber os próximos versículos responda com cancelar

Em tempo: me desculpe, não corrigir os versículos acima. Comecei a ler e me
estressei. Não gosto de ler. Só gosto de escrever. Não se contamine com esta
minha doença. Leia!!!! Entre no google com a palavra ortonimo. Você vai
achar um site cujos textos são escritos sob um fundo bege=relaxante. Não
seja assim como eu, avesso à leitura. Não faça isso. Tive problema durante o
meu aprendizado. Não fui levado a ler. Gostei muito da minha professora de
gramática portuguesa. Já a de literatura parecia estar falando
inglês=estrangeiro, era um tal paranasianismo prá cá e prá lá... ela
pronunciava este nome durante toda a aula. Então quando me lembro de
literatura sinto um grande mal estar. Leio sim, gosto de ler resenhas,
jornais, textos de filosofia, às vezes leios aos pedaços, ou seja, aos
trancos=barrancos. Estou muito querendo ler o livro "As Artes dos Amigos, A
Reinvenção da Amizade, de Edson Passeti". Foi o Edson Barros que me indicou.
Ele nunca imaginou o quanto poderia ter-me feito bem com aquele seu últimlo
email. Quando sou grato às pessoas, isto não acaba. A gratidão fica pro
resto da vida nem que, no andar da carruagem=nave, a gente brigue=afaste um
pouco um do outro. Engraçado... sempre acho que o Edson Barros é meu
parente. Nunca o vi mas talvez seja meu parente sim. A minha mãe é Barros,
povo religioso, tinha o Mosenhor Barros, o Padre Barros... Somos parentes
sim... Todos os Barros vieram de um tronco só. Viemos de Portugal. Depois
vou pesquisar, na net, o brasão=genealogia dos Barros. Nem precisa. Somos
todos parentes. Pois que artista se escreve artista=parente. Ou melhor
dizendo, nós seres humanos somos todos loucos=varridos, vi ontem, ao andar
pelas ruas de Goiânia. Engraçado, até então eu não havia atentado para isso.
Usava uma espécie de burca como que a me cegar, a me ocultar a cidade.
Quando esta minha obra para o formato de versículos que, por sinal, vai até
o 70º e, daí desembesta para o ducentésimo e assim por diante, não tem
hora=tempo=esapaço para acabar. Tal como o nó=infinito de Escher. Dizem que
"de médico e de louco cada um tem um pouco"

_________________________________________________________________
Facilite sua vida: Use o Windows Desktop Search e encontre qualquer arquivo
ou e-mail em seu PC. Acesse: http://desktop.msn.com.br

Nenhum comentário: